zulmiro de carvalho

Zulmiro Neves de Carvalho nasceu em Valbom, Gondomar, em 1940. Vive e trabalha no Porto. Estudou e formou-se na ESBAP (1963-68) onde viria a ser professor. Durante o curso foi bolseiro da BCG e, de 1971 a 1973 renovou a bolsa para estudar em Inglaterra.

No início dos anos 70 do século XX, estudou na St. Martin’s School of Art, em Londres, onde aprofundou o conceito da integração da escultura no espaço habitado, muitas vezes traduzida em obras de vocação monumental, mesmo que de reduzidas dimensões.

Em 1973 regressou ao Porto e retomou a actividade docente.

Nos anos 90, em colaboração com Carlos Barreira e Carlos Marques, montou um atelier/oficina experimental (1993-1994), que esteve na base da reformulação do ensino da Escultura na Escola de Belas Artes do Porto e que motivou o seu regresso à ESBAP.

A obra escultórica de Zulmiro de Carvalho parte de um desenho cuidadoso, é executada por técnicos habilitados e caracteriza-se pela simplicidade, sobriedade e grandiosidade das suas estruturas, em ferro, bronze e aço, materiais que veio a combinar com o mármore, a ardósia e a madeira.

O trabalho deste escultor encontra-se bem representado nas três criações a que chamou simplesmente "Escultura" (1986-1987), nas obras que expôs em 1987 na Galeria Nasoni, no Porto, na escultura de grandes dimensões, em granito polido, destinada às comemorações do 150º Centenário do Cemitério do Prado do Repouso, também no Porto (1839-1989), na escultura para a Prelada, no Porto, em 1993, no "Pórtico do Monte Castro" destinado a Gondomar (1994), na Escultura de Antuã (1995) e, ainda, n' "O Arco do Oriente", de Macau, inaugurado a 1 de Junho de 1996.

As criações de Zulmiro de Carvalho podem ser encontradas no Porto, no Jardim de S. Lázaro, no BCP, no Cemitério do Prado do Repouso, e no Mercado Abastecedor; na Figueira da Foz, no Parque das Abadias; em Lisboa, no Metropolitano, na Caixa Geral de Depósitos, e na Companhia Portuguesa Rádio Marconi; na Assembleia Legislativa e Regional dos Açores; na Capela do Santíssimo Sacramento, do Santuário de Fátima; em Matosinhos, na Rotunda da Exponor e na Câmara Municipal; na Avenida Visconde de Barreiros, na Maia; nas Caldas da Rainha; nas colecções da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, da Secretaria de Estado da Cultura, da Fundação de Serralves, no Porto, do Museu Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso, e do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, em Amarante; na Alameda Carlos Assumpção, em Macau; no Museu Britânico, em Londres, etc.

A obra do escultor Zulmiro de Carvalho tem recebido diversos prémios nacionais, assim como tem integrado numerosas exposições individuais e colectivas,...